domingo, 29 de novembro de 2009

Conversas com a Mãe Mirra Alfassa

O amor humano e o amor Divino

O amor é uma das grandes forças universais; existe por si mesmo e seu movimento é livre e independente dos objetos nos quais e através dos quais se manifesta.
O que você chama de amor, e pensa ser uma coisa individual e pessoal, é apenas sua capacidade de receber e manifestar esta força universal. Ele não é uma força inconsciente; é um poder sumamente consciente.
O amor é universal e eterno; está sempre se manifestando e sempre idêntico na sua essência. O amor, a força eterna, não tem apego ou desejo, não tem fome de posse nem ligação egoística;é, no seu movimento puro, a procura da união do ser com o Divino, uma procura absoluta, indiferente a todas as outras coisas.
Para manifestar o amor Divino você deve ser capaz de receber o Amor Divino, pois somente podem manifesta-lo aqueles que por sua natureza são abertos a seu movimento natural.

Música para o amor Divino:

Tu És Minha Vida

Tomaz Lima Homem de Bem

Tú és minha vida, és meu amor
És a doçura que eu quero achar
Tú és minha vida, és meu amor
És a doçura que eu quero achar
Em pensamento provei teu nome
Em pensamento provei teu nome
Senti quão doce
Quão doce é

Somente sabe quão doce és
Somente sabe quão doce és
Sabe aquele a quem te revés
Sabe aquele a quem te revés


Bhagavad Gita

Krishna fala para Arjuna sobre o Amor Universal

17- Quem é sereno e equilibrado em face de amigo e inimigo, imperturbável em face de louvoures e vitupérios, em face de calor e frio, em face de prazer e sofrimento, livre de qualquer escravidão - este me é querido.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário